segunda-feira, 22 de outubro de 2018

FIES DEPOIS DO CURSO. ME FORMEI, MAS NÃO ENCONTREI EMPREGO, E AGORA?


FIES DEPOIS DO CURSO. ME FORMEI, MAS NÃO ENCONTREI EMPREGO, E AGORA?



Você consegue um bom emprego na hora em que sair da faculdade?

Você descola um amor do dia para a noite?

Se entrar num banco, sai de lá com um empréstimo sem burocracia?

Se você respondeu sim para todas estas perguntas, parabéns. E fique atento para o horário do seu disco voador, pois a qualquer momento você terá que voltar para o seu planeta! Entre nós, terrestres, o SIM é uma resposta rara.

Na maioria das vezes, NÃO há vagas, NÃO querem editar nossos poemas, NÃO temos fiador, a garota NÃO quer ouvir uns discos na sua casa, e o guarda de trânsito NÃO foi com sua cara e vai multá-lo, sim senhor. NÃO está fácil para ninguém. 

Ao contrário do que se possa parecer, esta não é uma visão pessimista da vida. As coisas são assim, dão certo e dão errado. Pessimismo é acreditar que ouvir um NÃO seja uma barreira para realizar nossos sonhos. Tem gente que fica paralisado diante de um NÃO. Nunca mais vai à luta. Já o otimista resmunga um pouco e em seguida respira fundo e segue em frente.

O NÃO é tão frequente que chega a ser banal. O não é inútil, serve só para fragilizar nossa autoestima. Já o SIM é transformador. SIM muda a sua vida.

SIM, aceito casar com você. SIM, você foi selecionado. SIM, vamos patrocinar sua peça. Quando não há o que detenha você, as coisas começam a acontecer, SIM!

Quando eu e meu melhor amigo concluímos a faculdade de direito, mandamos muitos currículos para diversos escritórios.

Depois de muitas entrevistas, sempre ouvindo um NÃO, meu amigo desanimou e desistiu da área do direito, foi trabalhar com outras coisas, atualmente, é farmacêutico, e, eu, brasileiro que sou, não desisto nunca, resolvi montar meu próprio escritório para trabalhar exclusivamente com ações de revisão do saldo devedor do FIES, sendo que a primeira ação seria a minha, em causa própria, pois, de alguma forma teria que pagar a dívida firmada através do contrato de financiamento estudantil que assinei para cursar o ensino superior. Entrementes, como conseguiria viver com os poucos recursos que tinha e ainda pagar a dívida contraída através do FIES? Oras, se estava ruim antes da formação, imagina agora com tamanha dívida oriunda da formação superior.

Assim, percebi que muitos colegas estudantes que assinaram o contrato FIES para financiar a educação superior, hoje se encontram endividados em razão da dívida acumulada durante o período de estudos, visto que, não conseguiram se inserir no mercado de trabalho após a conclusão da jornada universitária.

Isto me fez refletir profundamente sobre o assunto já que a inclusão no mercado de trabalho deveria ser consequência natural da formação superior para ajudar no pagamento do saldo devedor contratual. 

E, depois de anos atrás de livros de matemática financeira, percebi que os contratos de financiamento estudantil celebrados no âmbito do FIES, pressupõem a prática da capitalização mensal e composta de juros no saldo devedor. A prática do anatocismo (cobrança de juros sobre juros) é muito prejudicial ao estudante recém-formado, pois alonga o prazo de pagamento e faz com que a dívida continue a crescer ao longo dos anos. Entenda mais clicando aqui!

Com tudo isso claro, fiz uma ação em causa própria para recálculo do saldo devedor aplicando a teoria de juros simples aceita pelos Tribunais Superiores que vedam desde há muito tempo a capitalização composta dos juros no FIES.

A dívida caiu drasticamente. Estava devendo cerca de R$ 50.000 em 2010, desatualizados, com a nova metodologia, o valor foi reduzido para cerca de R$ 27.000 em 2018, atualizados. Saiba mais sobre esse cálculo clicando aqui.

Neste meio tempo meu amigo estava apaixonado por uma linda moça e ignorava a minha existência. Quando ele não estava pensando nela, fazia planos de revisar sua dívida com o FIES, pois o seu serviço, quando tinha, ainda não provia seu próprio sustento. 

Finalmente, depois de várias idas e vindas, após receber um ultimado do seu fiador (parente na maioria das vezes), decidiu ingressar com o processo para revisão da metodologia de cálculo do saldo devedor, afastar a cobrança de juros sobre juros, e excluir a inclusão de nomes em cadastros restritivos. Surpreendentemente, tudo mudo repentinamente. Com a liminar para evitar a negativação em cadastros restritivos, ele conseguiu um novo emprego, agora na área de direito, pois a maioria das grandes empresas solicitam idoneidade cadastral.

Com o novo emprego, conseguiu se inserir definitivamente no mercado de trabalho e hoje conseguiu quitar a dívida de seu financiamento estudantil.

A realidade jurídica nos mostra o quão importante é o pedido de revisão judicial para excluir a capitalização mensal de juros do saldo devedor contratual do FIES, pois a dívida calculada pela instituição financeira tem escopo no anatocismo (cobrança de juros sobre juros) e se torna impagável ao longo do tempo.

O segredo: o contrato de financiamento estudantil é muito importante para formação do estudante, mas depois de formado o estudante deve procurar rever os critérios e parâmetros de cálculo para pagar a dívida com tranquilidade, pois do contrário, vai encontrar dificuldades considerando a metodologia de cálculo muito prejudicial ao estudante recém-formado. Entenda mais clicando aqui!

fies revisional, fies saldo devedor, fies revisional, fies, fies depois de formado, problemas dívida fies, anatocismo fies, fies cobrança, fies juros composto, fies tabela price, fies estudante recém-formado, fies serasa, fies cadim, fies revisão, fies cobrança de juros sobre juros, fies juros capitalizados, 


0 comentários:

Postar um comentário

MEU FIES ACABOU! E AGORA?!

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA TAXA DE JUROS NO FIES

FIES | AMORTIZAÇÃO ANTES DA CORREÇÃO

FIES | SAIBA COMO CALCULAR SEU RENDIMENTO

FÓRMULA DE JUROS NO FIES

FIES | DÍVIDA | PRESCRIÇÃO | EXECUÇÃO

FIES | CÁLCULOS

FIES | AMORTIZAÇÃO

FIES | MEDICINA, IDONEIDADE CADASTRAL DO ESTUDANTE

FIES. RENDIMENTO ACADÊMICO INSUFICIENTE

NOVO FIES 2018. PARTICIPAÇÃO DE ESTUDANTES GRADUADOS, SEGUNDA GRADUAÇÃO E SEGUNDO FIES

NOVO FIES 2018. ENTENDA MAIS SOBRE OS PRECEITOS CONTRATUAIS E JUROS COBRADOS NO FIES

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Free Samples By Mail